Frio e dores no corpo: entenda como o clima pode influenciar o organismo e veja dicas para diminuir as dores | Firme Forte | Osteoporose

Frio e dores no corpo: entenda como o clima pode influenciar o organismo e veja dicas para diminuir as dores

Uma das coisas mais comuns no inverno são as dores que surgem quando o clima esfria.  O grego Hipócrates, considerado pai da medicina, já descrevia doenças sazonais ligadas ao frio e a medicina tradicional chinesa define o reumatismo com a expressão Fēngshī Bing, que pode ser traduzida como “doença do vento úmido”.

Mesmo sendo conhecida desde a antiguidade, o tema é uma das grandes polêmicas da medicina e ainda não há consenso científico sobre como o clima pode afetar o organismo e provocar dores físicas. No entanto, o fato é que as pessoas continuam a sofrer todas as vezes que a temperatura cai. “O frio habitualmente piora as dores articulares ou as faz aparecer no curso das doenças reumáticas”, afirma Charlles Heldan de Moura Castro, Assistente-Doutor da Disciplina de Reumatologia da UNIFESP-Escola Paulista de Medicina, membro da Diretoria de Comunicação da ABRASSO – Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo.

Varias linhas tentam explicar a influência do frio nas dores pelo corpo. Elas vão desde fatores subjetivos e psicológicos, pois muitas pesquisas não conseguem resultados consistentes que comprovam a relação entre os fatos, até a pressão atmosférica que cai quando a temperatura esfria e permite o aumento da inflamação e, conseqüentemente, da dor.

“O frio pode facilitar a precipitação de cristais dentro das articulações e dar início a processos inflamatórios como a gota e a condrocalcinose”, explica o reumatologista da ABRASSO.

Enquanto os cientistas não chegam a uma conclusão, as pessoas podem tomar algumas atitudes que minimizam os efeitos e amenizam o sofrimento.

Dicas para evitar dores

Saber a causa da dor é o primeiro passo para acabar com o sofrimento causado pelo frio. O diagnóstico ajudará a enfrentá-la da forma correta. Buscar auxílio médico é fundamental antes de tomar qualquer decisão ou atitude.

“É importante valorizar a queixa de dor articular piorada pelo frio e procurar o especialista para esclarecer o diagnóstico. Quanto mais cedo iniciamos o tratamento, maiores as chances de sucesso”, diz Heldan.

Veja algumas dicas:

- Para minimizar a dor, uma das dicas é se agasalhar bem, especialmente as extremidades do corpo: pés, mãos, pescoço e cabeça.

- Outra forma é deixar a preguiça de lado, enfrentar o frio e praticar atividades físicas e alongamentos.

- Utilizar bolsas de água quente sobre os locais com dor é outra alternativa. O calor relaxa os músculos e alivia os sintomas de dores musculares e ósseas.

- Sessões de fisioterapia ou hidroterapia também podem ser indicadas.

- Tomar sol pode ajudar a evitar as dores. Isso ajuda o organismo a metabolizar o cálcio e ajuda a melhorar a saúde óssea.

Osteoporose e frio

E será que o clima pode influenciar a osteoporose? “Não há estudos definitivos sobre o assunto”, afirma o reumatologista da ABRASSO. No entanto as condições climáticas podem aumentar o risco de quedas e fraturas, além de prejudicar a saúde.

“Com o frio, tendemos a ficar mais limitados e fazemos menos atividade física. Isso pode afetar negativamente a saúde dos ossos”, completa Heldan.

Com informações do The Wall Street Journal, Clicrbs e Wikipedia.

Crédito das fotos: Mitya Ku via Compfight cc | Wikicommons

Twitter

Dica Firme e Forte

ToolsCalculadora

Para previnir a osteoporose: consuma mais alimentos com cálcio e vitamina D, tome mais sol e faça mais exercícios com algum impacto. Não deixe de fazer os exames preventivos, incluindo a denistometria óssea.

Arquivos

Depoimentos [+] outros depoimentos

Um estilo de vida saudável é fundamental na prevenção e tratamento da osteoporose. Atividade física regular é importante para a saúde óssea. No entanto, é importante ressaltar que a atividade física deve envolver exercícios com impacto e que fortaleçam a massa muscular. São esses os mais importantes para a manutenção da massa óssea. Claro que a intensidade do exercício e o grau de impacto que o indivíduo pode suportar variam de acordo com cada caso e, por isso, é essencial que a atividade física seja supervisionada por um profissional treinado.

Diogo Domiciano, médico-assistente da Disciplina de Reumatologia do Hospital das Clínicas da USP.

21/09/2011

Lorem ipsum dolor sit amet

“A osteoporose é real e afeta a todos. É preciso mobilizar a todos e mostrar que embora difícil, é possível conviver com a doença, trabalhar e ter uma vida normal.”

Suely Roitman, Presidente da FENAPCO

Dica Firme e Forte

ToolsCalculadora

Para previnir a osteoporose: consuma mais alimentos com cálcio e vitamina D, tome mais sol e faça mais exercícios com algum impacto. Não deixe de fazer os exames preventivos, incluindo a denistometria óssea.

Teste de Osteoporose

ToolsTesteOsseo

São apenas 19 perguntas simples para você descobrir como está a saúde dos seus ossos.

Teste de Osteoporose