Pesquisa Firme Forte na mídia: “Não largue o osso” | Firme Forte | Osteoporose

Pesquisa Firme Forte na mídia: “Não largue o osso”

A edição de janeiro da revista Women’s Health deu destaque à pesquisa Firme e Forte Osteoporose 2012. Confira abaixo a matéria na íntegra e aproveite para conhecer mais sobre prevenção contra a doença! 

Se quebrar um braço ou uma perna num tombo não está nas suas preocupações, você provavelmente não dá muita atenção aos ossos.

“A maioria das mulheres é bastante desinformada a respeito da saúde do esqueleto”, diz o endocrinologista João Lindolfo Borges, diretor do Departamento de Metabolismo Ósseo e Mineral da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. A Pesquisa Firme e Forte Osteoporose 2012, realizada com 1008 brasileiras pelo Ibope com 1008 brasileiras pelo Ibope, confirma isso: 60% das mulheres entre 16 e 44 anos acham que basta tomar um copo de leite por dia pra manter os ossos saudáveis.

Outro levantamento, da Fundação Nacional de Osteoporose dos EUA, mostra que 94% das americanas não cuidam do próprio esqueleto – mesmo que uma em cinco das com menos de 30 anos já apresente diminuição da densidade óssea, primeiro passo para a osteoporose. Para sua sorte, blindar o organismo é fácil se você fugir dos maus hábitos.

A dura verdade – Seus ossos são tecidos formados por colágeno, proteínas e sais minerais. Por meio de um processo chamado remodelação óssea, eles se destroem e se reconstroem sozinhos constantemente, dando a você um esqueleto novinho em folha a cada dez anos – embora a perda de densidade óssea se acelere depois dos 30 anos. Justamente por isso é crucial estocar cálcio, nutriente preferido do seu esqueleto. Outro fator importante para construir uma base firme e forte é o nível de estrogênio. O hormônio reforça os ossos e tem produção reduzida também a partir da terceira década, permitindo que eles percam a força e quebrem com maior facilidade.

Os regimes da moda que enfraquecem o seu esqueleto – O frisson ao redor da dieta macrobiótica restrita de Gwyneth Paltrow diminuiu quando a atriz declarou que sua relação com a comida pode ser um dos fatores que a levaram a desenvolver osteopenia, doença que consiste na diminuição da densidade mineral dos ossos e pode levar à osteoporose.

“Mulheres se submetem a regimes severos com baixo consumo calórico geralmente têm a saúde do esqueleto equivalente à de uma outra com o dobro da sua idade”, diz o endocrinologista Bart Clarke, membro da American Board of Internal Medicine.

Uma alimentação desbalanceada pode deixa-la carente de vitaminas e minerais. Se você não é fã de leite ou queijo, incremente sua reserva de cálcio com feijão e oleaginosas como amêndoas, além de proteínas provenientes de vegetais verdes-escuros (couve, brócolis, agrião, espinafre) e carnes magras.

O impacto dos exercícios – Exagerar na malhação pode assassinar seus ossos. Quando uma mulher perde muita gordura corporal (apontada por um IMC menor que 18 – para descobrir seu índice, divida seu peso pela sua altura ao quadrado) os ovários diminuem a produção de estrogênio, estacionando a renovação óssea.

Pesquisas ainda apontam que alguns exercícios, como corrida, ciclismo ou transport praticados à exaustão, favorecem a perda da densidade óssea. Cientistas acreditam que impactos moderados nos ossos – do tipo que vem com a caminhada ou com a musculação – são a chave para acionar seu esqueleto a captar mais minerais. “A soma de carga com o movimento da articulação presente na musculação faz com que o cálcio seja absorvido de forma mais eficiente pelo organismo”, diz Bianca Vilela, personal trainer e consultora de WH. “Aconselho a prática de exercícios aeróbicos, como a caminhada, duas vezes por semana durante 45 minutos, e musculação em outros dois dias.” Com a rotina certa, mesmo as balzaquianas conseguem aumentar a densidade óssea 2% ao ano.

Os ladrões de cálcio – Se na sua agenda não cabe tempo livre para descansar e seguir uma dieta equilibrada, a chance de a saúde dos seus ossos estar em alerta vermelho é grande – ainda que você ingira os mil miligramas de cálcio recomendados por dia. Quantidades excessivas de cafeína, álcool e sal interferem na habilidade de retenção do mineral. Eles podem fazer com que seu organismo despache o cálcio antes mesmo de ele ser absorvido. Por isso, não se recomenda ultrapassar a dose diária de 2 xícaras de café puro ou de dois drinques alcoólicos. Já a quantidade de sal não deve ser maior do que 2400 miligramas por dia (1 colher de chá). “Certos medicamentos, incluindo anticoncepcionais e antidepressivos, também influenciam na absorção e no estoque de cálcio”, explica Borges. Por isso, sempre pergunte ao seu médico sobre possíveis efeitos colaterais antes de tomar qualquer remédio.

Você está diminuindo?

A gravidade não impõe sua força somente ao rosto, bumbum e seios; ela também deixa suas marcas no seu esqueleto, achatando os pés e comprimindo os discos da coluna. O processo acelera de acordo com o seu envelhecimento: as mulheres diminuem até 0,8 cm a cada década a partir dos 40 anos. Aos 80, a maioria delas terá perdido 3,3 cm de altura. Embora não exista um meio de impedir a ação da natureza, você pode desacelerar seus efeitos com seus ossos desde já.

Fonte: Women’s Health

Twitter

Dica Firme e Forte

ToolsCalculadora

Para previnir a osteoporose: consuma mais alimentos com cálcio e vitamina D, tome mais sol e faça mais exercícios com algum impacto. Não deixe de fazer os exames preventivos, incluindo a denistometria óssea.

Arquivos

Depoimentos [+] outros depoimentos

“A informação faz toda a diferença em nossa vida, inclusive na nossa saúde. Com a campanha Seja Firme e Forte objetivamos levar conhecimento a todos, para que tenham hábitos saudáveis de vida  e garantam a saúde de seus ossos em todas as fases da vida, e também para que as pessoas saibam reconhecer as situações de risco que possam enfraquecer seus ossos, de forma a procurarem os profissionais de saúde precocemente, para prevenir as doenças ou, quando necessário, resgatar sua saúde óssea.”

Luiz Claudio Castro, Endocrinologista Pediatra.

21/09/2011

Lorem ipsum dolor sit amet

“A osteoporose é real e afeta a todos. É preciso mobilizar a todos e mostrar que embora difícil, é possível conviver com a doença, trabalhar e ter uma vida normal.”

Suely Roitman, Presidente da FENAPCO

Dica Firme e Forte

ToolsCalculadora

Para previnir a osteoporose: consuma mais alimentos com cálcio e vitamina D, tome mais sol e faça mais exercícios com algum impacto. Não deixe de fazer os exames preventivos, incluindo a denistometria óssea.

Teste de Osteoporose

ToolsTesteOsseo

São apenas 19 perguntas simples para você descobrir como está a saúde dos seus ossos.

Teste de Osteoporose