Auditoria Regional da América Latina revela: crescimento da população e envelhecimento provocam aumento da prevalência de osteoporose e fraturas | Firme Forte | Osteoporose

Auditoria Regional da América Latina revela: crescimento da população e envelhecimento provocam aumento da prevalência de osteoporose e fraturas

O relatório da pesquisa realizada pela International Osteoporosis Foundation – IOF em 14 países da América Latina, divulgado durante o Primeiro Encontro Científico em São Paulo (de 24 a 27/05) mostra dados relevantes sobre a epidemiologia, o ônus e o custo da doença em um documento. Além disso, avalia o ônus atual e projetado para a doença e identifica lacunas nos conhecimentos e tratamento predominante na região.

A partir de agora, o Seja Firme Forte vai, aos poucos, mostrar os dados mais relevantes tanto da região, quanto do Brasil especialmente, por meio dos posts aqui blog. Neste primeiro post segue um panorama geral do que foi encontrado na pesquisa e revelado no relatório para mais de 800 médicos e profissionais de saúde.

A primeira grande constatação é o aumento constante da população mundial, que deve chegar a 7,5 e 10,5 bilhões no ano de 2050. A América Latina e o Caribe respondem por 9% do total da população mundial, com o Brasil, o quinto país mais populoso do mundo, respondendo por 32% dos indivíduos da região.

Ou seja, a população, além de continuar em expansão, está se tornando mais idosa. Dos 14 países examinados, a porcentagem atual da população com 50 anos ou mais está entre 13% e 29% (Agência de Recenseamento dos EUA). Até 2050, estima-se que esses números aumentem para 28% e 49%. Mais significativamente, o aumento de porcentagem da população com 70 anos ou mais entre 2011 e 2050 é em média 280%. Devido aos contínuos avanços na área de saúde, espera-se que as nações em desenvolvimento tenham um crescimento médio de seis anos na expectativa de vida até o ano de 2050. Esse fator provavelmente garantirá um crescimento constante na população envelhecida nas próximas décadas.

O impacto desse envelhecimento populacional certamente incluirá um aumento na porcentagem da população diagnosticada com osteoporose e um aumento no número de pessoas com fraturas por fragilidade relacionadas. Outras doenças crônicas do sistema musculoesquelético relacionadas com a idade como a osteoartrite, também aumentarão.

O Estudo Latino Americano de Osteoporose Vertebral (LAVOS) incluiu cinco países da região: Argentina, Brasil, Colômbia, México e Porto Rico. Observou-se uma taxa geral de prevalência de fratura de vértebra de 14% para todas as idades e países combinados. Deve-se notar que a taxa de prevalência de fratura de vértebra chegou a 38% em mulheres de 80 anos ou mais.

Dados da Argentina revelaram uma taxa anual de fraturas de quadril de até 488 por 100.000 na população acima de 50 anos de idade.

Outros resultados:

- A osteoporose é considerada prioridade de saúde em apenas três dos 14 países: Brasil, Cuba e México;

- O acesso a aparelhos de DXA é limitado às áreas urbanas e clínicas particulares na maior parte da região e as estimativas de disponibilidade de aparelhos variam de um a dez por milhão de habitantes;

- Atualmente, apenas quatro dos países da região (Argentina, Colômbia, Equador e México) possuem um calculador de FRAX on-line;

- Os bisfosfonatos estão disponíveis em todos os países auditados, com as políticas de reembolso variando de um país para o outro. O acesso a outros medicamentos como ranelato de estrôncio, hormônio da paratireoide (PTH), desonumab etc. varia entre os países;

- Os estudos sobre vitamina D são limitados na região e as evidências disponíveis revelam hipovitaminose D em toda a América Latina.

No próximo post, confira outros dados sobre taxas de fraturas e acesso limitado ao diagnóstico.

 

Twitter

Dica Firme e Forte

ToolsCalculadora

Para previnir a osteoporose: consuma mais alimentos com cálcio e vitamina D, tome mais sol e faça mais exercícios com algum impacto. Não deixe de fazer os exames preventivos, incluindo a denistometria óssea.

Arquivos

Depoimentos [+] outros depoimentos

Embora o tratamento medicamentoso da osteoporose seja capaz de reduzir em até 60% o aparecimento de novas fraturas, o ideal é inicia-lo antes que a primeira fratura tenha ocorrido.

 

Dra. Vera L Szejnfeld, médica reumatologista, atual Diretora Científica da ABRASSO.

21/09/2011

Lorem ipsum dolor sit amet

“A osteoporose é real e afeta a todos. É preciso mobilizar a todos e mostrar que embora difícil, é possível conviver com a doença, trabalhar e ter uma vida normal.”

Suely Roitman, Presidente da FENAPCO

Dica Firme e Forte

ToolsCalculadora

Para previnir a osteoporose: consuma mais alimentos com cálcio e vitamina D, tome mais sol e faça mais exercícios com algum impacto. Não deixe de fazer os exames preventivos, incluindo a denistometria óssea.

Teste de Osteoporose

ToolsTesteOsseo

São apenas 19 perguntas simples para você descobrir como está a saúde dos seus ossos.

Teste de Osteoporose